ENTRE EM CONTACTO Trat. Cirúrgicos Corpo Mamoplastia
de Aumento

Mamoplastia de aumento consiste na introdução de próteses mamárias para aumentar o tamanho das mamas ou preencher deformidades que possam existir

ENTRE EM CONTACTO

Mamoplastia
de Aumento

TRATAMENTOS CIRÚRGICOS CORPO

Mamoplastia de aumento consiste na introdução de próteses mamárias para aumentar o tamanho das mamas ou preencher deformidades que possam existir

Mamoplastia de Aumento

Mamoplastia de aumento consiste na introdução de próteses mamárias para aumentar o tamanho das mamas ou preencher deformidades que possam existir (outras técnicas como o aumento com transferência adiposa poderão ser consideradas);

As mamoplastias de aumento devem ser realizadas a partir do completo desenvolvimento das mamas que se pode dar a partir dos 15/16 anos. No entanto, por questões legais é apenas permitida a sua realização aquando da maioridade dos pacientes, ou, em casos excepcionais com autorização dos representantes legais.

A mamoplastia de aumento tornou-se numa das cirurgias plásticas mais procuradas em todo o mundo, justificada por uma tendência internacional, aliado à grande evolução de qualidade e segurança das próteses, cicatrizes praticamente imperceptíveis e riscos para a paciente bastante reduzidos.

O procedimento dura menos de uma hora podendo ser realizado em ambulatório com anestesia local, geral ou sob sedação.

A cicatriz / via de implante pode ser axilar, periareolar, pelo sulco inframamário ou por via abdominal nos casos em que a doente necessita também de corrigir a sua parede abdominal (esta última não possui cicatrizes a nível mamário ou axilar) . Estas opções dependem da avaliação do caso pela equipa cirúrgica, ponderando-se todos os aspectos, bem como a vontade da paciente.

No momento da alta da clínica, são retirados os drenos de aspiração. 

As suturas são removidas consoante a via de implante, nomeadamente:

  • Axilar, retiradas 2 dias após a cirurgia;
  • Peri-areolar e sulco inframamário, retiradas 4 a 7 dias após a cirurgia;

PRÓTESES

O material usado na fabricação das próteses mamárias geralmente é um tipo de polímero sintético, comprovadamente biocompatível, conhecido como silicone. Este produto faz parte da composição do revestimento da prótese, podendo também ser coberto por outros produtos como o poliuretano (substância sintética que previne rejeição e que recobre o silicone como se fosse uma cápsula).

O conteúdo das próteses utilizadas são de silicone coesivo. É um produto inerte e com alta segurança já que, devido à sua consistência coesiva, caso haja uma ruptura traumática da prótese, o gel de silicone não dispersa, impregnando os tecidos, sem comprometimento das estruturas corporais vizinhas.

Na clínica Dr. Ribeirinho Soares, existe sempre em stock próteses com um vasto leque de volumes diferentes , perfis e também as mais modernas de peso reduzido ( BLite® ).

Qual o tamanho indicado?

Na primeira consulta, a paciente avalia, juntamente com o Dr. Ribeirinho Soares, os diversos volumes de próteses mamárias, adequando seu desejo às possibilidades técnicas e ao conjunto estético corporal. Serão apresentadas à paciente as próteses mamárias similares às que serão usadas. São testados os tamanhos das mamas com moldes, durante a cirurgia, e será escolhido o que resulte em maior harmonia em relação à estrutura corporal e à escolha da paciente previamente discutida.

SIMETRIA e ASSIMETRIA

É extremamente importante ressaltar que as assimetrias mamárias são muito frequentes, podendo ser decorrentes do formato assimétrico das mamas ou do tórax. Assim, pode-se dizer que a simetria das mamas nem sempre pode ser alcançada pela cirurgia, apesar de se fazerem esforços nesse sentido.


Normalmente, esta cirurgia não apresenta um pós-operatório doloroso. Se apresentar algum grau aumentado de sensibilidade, o uso de analgésicos comuns são eficazes e prescritos.

A paciente receberá alta hospitalar com todas as recomendações necessárias a uma boa recuperação:

  • Repouso de atividades físicas e limitação de movimentos bruscos e amplos dos braços;
  • Deitar com o tronco elevado por almofadas e travesseiros. Não deitar de lado ou de bruços até que seja autorizado pelo cirurgião;
  • Exposição ao sol intensa só deverá ocorrer ao fim de 30 dias sem no entanto expor as cicatrizes ao sol. Até aí, pequenas caminhadas, sob o sol, poderão ser feitas com o uso de bloqueadores solares.
  • A utilização de sutiã é fundamental para manter o resultado obtido no pós-operatório.
CASOS CLÍNICOS

Mamoplastia de Aumento

Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.Excepteur sint occaecat cupidatat non proident. Quisque id enim malesuada metus porta sollicitudin id eget orci.

Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.Excepteur sint occaecat cupidatat non proident. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.Excepteur sint occaecat cupidatat non proident.